Posts by Elieltonsoul

    A hist√≥ria desse rapaz que resolveu vim de al√©m-mundo para o AD√ĒNIS comprando uma guerra que n√£o era sua ‚ÄĒ √© longa, e n√£o acrescentar√° em nada no crescimento de v√≥s que me leem, redigi-l√°. O que podemos dizer sobre ele √© que esteve triplamente errado sobre √† Alian√ßa que ele propositalmente se prop√īs confrontar!


    Decerto, tr√™s coisas aprendeu se for necessariamente inteligente para o fazer! 1. Que 2 milh√Ķes de generais na conta, n√£o √© muito quando se enfrenta advers√°rios experientes e muito bem coordenados; 2. N√£o importa o tamanho de sua conta quando √© um formigueiro que voc√™ se prop√Ķe atacar‚Ķ se for s√≥ morrer√°! Penso eu que ele seja esperto suficiente e espero que tenha aprendido dessa vez; e por fim e n√£o menos importante; 3. N√£o se joga com fazendeiros, eles s√≥ sabem (elaborar) uma coisa, engordar o gado.


    O fim √© um s√≥. Mais um em f√©rias for√ßadas ap√≥s ter 800.000 mil de recursos pilhados de uma √ļnica vez, aquilo que eu propositalmente estou chamando de:

    O ROUBO DA D√ČCADA



    Servidor: Adonis


    Categoria: Militar / Ataque Coletivo -


    Velhos Titans (T_T) Vs. MASTER DeathCO (_MDC_) - Aliança Vencedora T_T


    Rounds: 13


    Data: 29.04.2022



    [mod='RodolfoDornelas'] V√ĀLIDO [/mod]

    CR√ĒNICAS DA GUERRA:


    Sa√≠da de emerg√™ncias s√£o importantes, se estiverem tentando salvar sua vida de um pr√©dio em chamas, mas h√° de concordar que houve momento na hist√≥ria que a sa√≠da de emerg√™ncia tornou um salvo-conduto da inabilidade, veja bem: a cidade grega de M√©gara se preparava para ser invadida pelo poderoso imp√©rio maced√īnico, sem a m√≠nima prospec√ß√£o de chance dos gregos vencerem ou sequer resistirem aos numerosos soldados do imperador da Maced√īnia ‚ÄĒ por pura incompet√™ncia de estrat√©gia militar mal planejada, os gregos utilizam a sa√≠da dos fundos.

    A cidade de Troia seguiu o mesmo exemplo anos antes, cantando por Homero, √ćlionn (ilha/regi√£o onde localizava Troia), para evitar que as mulheres e crian√ßas se tornem escravos dos helenos que invadiam a cidade, os troianos utilizam a sa√≠da de emerg√™ncia, suntuosos labirintos que percorria por toda a ilha.

    Assim seguiu o exemplo o OMALAJP, ante o cenário de massacre e completa destruição que se assolava sobre ele, entre choros e lamentos, este jogador utilizou a fuga dos fracos, recorreu à mediocridade dos infrutíferos, a ferramenta dos ímpios. Assustado, espantado, temeroso o covarde utilizou a saída de emergências, MDF.



    CERTAS CONSTATA√á√ēES S√ÉO √ďBVIAS

    Certas dedu√ß√Ķes s√£o incomensuravelmente estupidas para serem ditas, no entanto, n√£o diz√™-las a torna sempre c√ļmplice, n√£o importa que mentira voc√™ conte a si mesmo! Assim feito, devo dizer: quanta pobreza h√° em forma√ß√£o. Pobreza de recursos, pobreza de leitura, pobreza de tempo ‚ÄĒ melhore isso, use o tempo para ler e aprender como se faz uma boa forma√ß√£o, e utilize bens seus recursos, fazendeiro!


    CR√ĒNICAS DA GUERRA:


    A literatura sempre me fascinou, ao ler um clássico, por exemplo, nos conscientizamos de outro mundo, possível! A leitura expande sua capacidade de observação, aumenta o seu vocabulário, aumenta seu conceito sobre o mundo, questiona seu posicionamento no mundo… Ao observar esse Relatório de Combate, fazer-se-á o seguinte questionamento, será mesmo que esse Agaures da [_MDC_], com todos os 'tutorias' sobre formação de frotas/tropas aqui no fórum e no 'menu ajuda' do Game fez o básico do mundo, LEU?!


    LEMBRE-SE QUE MORRER√ĀS

    Os antigos Romanos chamavam de ‚ÄĒ MEMENTO MORI ‚ÄĒ ‚Äúlembran√ßas da morte‚ÄĚ. Diz a hist√≥ria que um famoso general voltava da batalha com sua caruagem cheia de ouro ‚ÄĒ esp√≥lios da sua vit√≥ria. Ele desceu e bateu no peito para mostrar a sua invencibilidade ao povo, ent√£o um escravo vendo aquela cena, atirou um peda√ßo de osso aos p√©s do general e disse: ‚ÄúRespice post te homini sis est memento‚ÄĚ lembre-se que a morte vem para todos e daquele dia em diante tornou-se um costume em Roma, um escravo segui na caruagem de todos os generais que volte de uma vit√≥ria segurando um cr√Ęnio e sussurrando em seu ouvido.


    "Respice post te homini sis est memento. Memento mori".
    //
    "Olha ao redor de você e lembre-se que é apenas um homem, lembre-se que morrerá".

    Como dizem os franceses: √Ā TROIS

    CR√ĒNICAS DA GUERRA:


    H√° inimigos sem forma√ß√£o b√°sica de barcos, h√° inimigos que n√£o sabem diferenciar artilharia de linha de frente, h√° ainda aqueles que acreditam que possam lutar e pior ‚ÄĒ vencer sem reparadores, h√° tamb√©m os alucinados, que atacam somente com morteiros. Decerto, h√° inimigos que sabem batalhar, mas como bombeiros, apagando ou tendo que suprir a falta de jogabilidade total dos demais colegas.

    Em anexo, eis alguns exemplos:


    A Madrugada foi longa!


    lembrando que qual quer tipo de ataque esta proibido inclusive as movel de ambas as ally que for brotando nas regi√Ķes de defesa ate dia 26 as 23:59hrs

    Esclarecendo que: HOR√ĀRIO DO JOGO, E N√ÉO DE BRAS√ćLIA, atenten-se, pois h√° diferen√ßa de 5 horas.

    • 23H:59min do jogo, corresponde √† 19H:59min do Hor√°rio de Bras√≠lia.

    Retificar:

    onde se lê: [...] corresponde à 19H:59min... leia-se: [...] corresponde à 18H:59min...